Novo formato digital

Estadão inova forma de apresentar conteúdo com realidade virtual

Jornal lança aplicativos Estadão Realidade Virtual, com viagem 360º por Bonito (MS), e Caderno Interativo da série O Brasil que o Brasil quer, com conteúdo especial

unnamed-4

Um novo olhar na forma de ler e ver suas matérias. Assim o Estadão apresenta na próxima semana duas grandes novidades em sua mais recente incursão tecnológica, que possibilitará ao leitor “entrar” nas reportagens. Nesta segunda-feira (5), o público pode ter em suas mãos o caderno interativo da série “O Brasil que o Brasil quer”, com vídeos, áudios, infográficos interativos e galeria de fotos. Já hoje, terça-feira (6), estará disponível o Estadão Realidade Virtual, que colocará o veículo na vanguarda dos veículos de comunicação. São dois aplicativos inovadores que ampliarão as fronteiras multimeios do jornal.

“O objetivo é propiciar um formato inovador de imersão nos conteúdos do Estadão, onde quer que o leitor esteja, bastando apenas um smartphone. Apresentará novo olhar na apresentação de suas matérias. Dará a experiência de extrapolar as fronteiras do conhecimento. Com a realidade virtual, cada vídeo e mídias apresentados trarão infinitas possibilidades de imersão no conteúdo”, explica Marcelo Moraes, diretor de Marketing Publicitário do Estadão.

A primeira iniciativa do Estadão em realidade virtual (RV) foi em Bonito (MS), com um especial de aventura produzido pela blogueira Karina Oliani, que resultou em quatro atividades diferentes na companhia da apresentadora – trilha 4X4, rapel, mergulho e rafting, todos em RV. Segundo ela, a escolha por começar o trabalho em Bonito foi proposital. “Quando o Estadão veio com a proposta, me perguntei qual seria o lugar no mundo todo que mais gostaria de mostrar ao público. Não tive dúvidas na escolha e na sugestão que fiz ao jornal. Bonito é um dos lugares mais lindos do planeta e ideal para ser mostrado em uma realidade imersiva como essa”, afirma a aventureira, que tem no currículo viagens para mais de 90 países.

Além de blogueira do Estadão, está no ar na TV paga no programa “Desafio Celebridades” da Discovery. “A ideia é levar ao leitor as aventuras mais espetaculares do Brasil e do mundo. Muita coisa boa vem por aí.”
A realização e produção da “viagem” é da Academia de Filmes, uma das pioneiras em vídeos RV360. Toda a ação tem oferecimento da Mitsubishi. Para Tadeu Jungle, sócio da produtora, a realidade virtual trouxe uma mudança na narrativa que não se via desde a invenção do cinema e o Estadão está na vanguarda dessa disrupção tecnológica na forma de narrar uma notícia.

“Em 2017, 60% do tráfego na internet será por meio de vídeos. Imagina um jornal produzindo matérias em realidade virtual e levando seu leitor para dentro da notícia, com mudança na narrativa, pois nos leva a um mergulho no local onde o fato está acontecendo. Essa não é uma visão muito distante de acontecer. Posso afirmar, sem exagero, que essa experiência do Estadão dá início a uma nova era para o jornalismo, com infinitas possibilidades”, defende Jungle. Para ele, o jornal mostra seu valor, pois aposta em uma tecnologia que está apenas começando no Brasil e que tem muito futuro e será acessível a todos, bastando ter óculos especiais e um smartphone.

Para uma experiência completa, o leitor deverá usar óculos de realidade virtual e ter um experimento completamente imersivo nessa viagem, produzidos pela Beenoculus. Parceria do Estadão na iniciativa, a empresa é inovadora e está na vanguarda do desenvolvimento de projeto 360/realidade virtual, tendo desenvolvido os primeiros óculos de realidade virtual produzidos no Brasil, com uma inovadora “metodologia de educação imersiva em primeira pessoa”. Há também alternativa para os que não tiverem os óculos, pois o material também será repercutido na TV Estadão, Instagram e Facebook do jornal.
Projeto interativo especial – A outra frente vem de um projeto especial, mas que pode ter inúmeras alternativas e oportunidades. O caderno interativo da série “O Brasil que o Brasil quer”, patrocinado pela Siemens, proporcionará nova forma de ler jornal que vai além do texto, com vídeos, áudios, infográficos interativos e galeria de fotos.

O leitor que tiver o aplicativo terá acesso a conteúdo diferenciado da série e que também conta com eventos e boletins na Rádio Estadão. Para ler, basta baixar o app, posicionar o smartphone em cima do jornal e começar a viagem pelo material exclusivo.

Os aplicativos Estadão Realidade Virtual e Caderno Interativo Siemens estarão disponíveis para os sistemas Android e IOS e podem ser baixados gratuitamente. Assinantes do Estadão terão direito a desconto na compra dos óculos de RV.

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Rádios são indicadas a prêmio

Rádios Estadão e Eldorado são indicadas ao Prêmio APCA

Entre programas e radialistas, emissoras são indicadas a receber o prêmio de melhores do ano em quatro categorias

unnamed-2

As rádios Estadão e Eldorado são destaque na edição deste ano do prêmio APCA, da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA). A entidade definiu na última sexta-feira (4), os programas e radialistas indicados a receber o prêmio de melhores do ano. A Rádio Estadão tem três finalistas: melhor produtora (Ana Paula Niederauer, com a produção do jornal Estadão no Ar); melhor repórter (Marcel Naves com a Blitz Rádio Estadão) e melhor colunista (José Nêumanne Pinto com o Direto ao Assunto). A Rádio Eldorado também concorre com o Prêmio Especial do Júri pela programação do Dia da Música Popular Brasileira.

“A indicação destes três profissionais que fazem o que gostam com prazer e profissionalismo é um grande prêmio de reconhecimento para todos os profissionais da Rádio Estadão”, diz Paula Marinho, gerente de Jornalismo da Rádio Estadão.

unnamed-1Nos últimos anos, as emissoras já foram agraciadas com o Prêmio. No ano passado, a Eldorado levou o Destaque do Ano, com Back to Black, apresentado por Sergio Scarpelli. Em 2014, a Estadão conquistou o prêmio na categoria Cultura Geral de Rádio pelo programa Estadão Noite, com os jornalistas Emanuel Bomfim e Júlio Pacheco. Em 2013, a Estadão recebeu o APCA para o Panelinha no Rádio, como melhor programa de Variedades. Em 2012, o Chocolate Quente, levou como o Melhor Programa Musical de Rádio. O extinto programa Gira Brasil da Estadão/ESPN levou o prêmio em 2011 na categoria Variedades. A cobertura da, ainda, Eldorado/Estadão para a Copa do Mundo de 2010 foi reconhecida como a Melhor Cobertura Jornalística do ano.

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Global Creativity Report 2016

Cannes Lions divulga resultados do Global Creativity Report 2016

Relatório aponta números do Festival deste ano e mostra o Brasil em posição de destaque. Grey Brasil entrou na lista de Innovation Agency of the Year

unnamed

O Estadão, representante oficial do Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade, informa que a organização do evento divulgou esta semana os resultados do Global Creativity Report, que aponta o ranking e as análises do Festival deste ano e que é visto dentro do mercado como padrão de referência para a excelência criativa em todo o mundo.

Segundo os dados, o Cannes Lions 2016 recebeu um recorde de 43.101 inscrições de 91 países. Os 24 prêmios Lions foram avaliados por 387 jurados e 61 países levaram troféus para casa. Entre os destaques do documento está São Paulo, que ficou em terceiro lugar entre as cidades com melhor desempenho individual, atrás somente de Nova York e Londres.

“Estamos muito satisfeitos em anunciar os resultados do relatório deste ano que servem de barômetro para os trabalhos mais inspiradores e criativos no mundo. Juntamente com o Festival de oito dias em junho, temos o prazer de oferecer conhecimento inestimável e conteúdo instigante para impulsionar o crescimento do negócio”, disse José Papa, diretor-gerente de Cannes Lions.

O Global Creativity Report mostra os trabalhos premiados, destaca os países e cidades, agências e networks mais criativos do mundo e identifica as tendências e temas mais relevantes da comunicação de marca. O relatório incorpora resultados do Cannes Lions, Lions Health, Lions Innovation e o novo Lions Entertainment.

Auckland, Nova Zelândia, assegurou um quarto lugar impressionante, passando de 19ª posição em 2015, confirmando a ascensão da Ásia-Pacífico no ranking das cidades. Tóquio ficou em 6º lugar, Melbourne em 160º, Bangkok em 170º e Mumbai em 200º, enquanto que Sydney teve queda consistente, ficando em 130º neste ano (9º em 2015 e 8º em 2014).

A Samsung ocupou o primeiro lugar no ranking de clientes (segundo em 2015). A Burger King assegurou o segundo lugar (havia sido quinto em 2015) e a Microsoft ficou em terceiro lugar. O ano de 2016 também foi forte para os mercados emergentes, Este ano, pela primeira vez, recebeu inscrições da Moldávia; além do primeiro Leão para El Salvador, Bangladesh, Arábia Saudita e Croácia e um primeiro ouro para Taiwan, em Entertainment Lions.

samsung-1163504_640Quatro agências da América do Sul figuraram na lista de Innovation Agency of the Year: Maruri Grey, Guayaquil, Equador, ocupou o segundo lugar; J.Walter Thompson Costa Rica, San José, em quinto; Grey Brasil, São Paulo, em oitavo; e McCann Lima, Peru, na 11ª posição. Três agências brasileiras entraram no top ranking de Health Agency of the Year: Havas Life, São Paulo, na sexta posição; Triunfo Sudler Brasil, Campinas, no 12º e McCann Health, São Paulo, na 17ª posição.

Os criativos com melhor desempenho também constam do relatório, incluindo diretores de arte, redatores, diretores de criação e diretores. Nicolas Hardy, da Argentina, tornou-se o diretor número um, uma primeira vez para o país, e Atul Kattukaran é o primeiro diretor indiano a figurar no top 10.

O Global Creativity Report também apresenta listagens completas para prêmios especiais, incluindo Agency of the Year, Network of the Year, Holding Company of the Year e Independent Agency of the Year, e estão disponíveis no Cannes Lions Archive onde o relatório pode ser acessado na íntegra mediante uma taxa de assinatura. Informações adicionais podem ser encontradas em: www.canneslionsarchive.com.

A edição 2017 do Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade acontece entre 17 e 24 de junho, Cannes, França.

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Novidade no Estadão

Página B2 do Estadão apresenta novidades

Totalmente reformulado graficamente e em seu conteúdo, espaço terá nova coluna, artigos e análise de cenários aos finais de semana

unnamed-2

Desde quinta-feira (20), a página B2 do caderno E&N (Economia & Negócios), do Estadão, apresenta novidades. O espaço ampliará a cobertura sobre o tema, com nova coluna de notas exclusivas, artigos de opinião e, ao fim da semana, cenário com os fatos mais marcantes dos dias anteriores. Para isso, foi totalmente reformulada graficamente e em seu conteúdo.

Como principal novidade está a estreia da Coluna do Broad (diminutivo adotado pelos profissionais do mercado para o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado). A coluna ficará sob responsabilidade das jornalistas Aline Bronzati, Cynthia Decloedt e Fernanda Guimarães e coordenação do editor de Empresas e Setores, Márcio Rodrigues. As notícias exclusivas sobre o mundo dos negócios serão publicadas nas edições de terça a sexta-feira e, ainda, aos domingos. Sua versão on-line estará no portal do Estado.

Além disso, depois de 23 anos como colunista diário de Economia (dez deles no Jornal da Tarde e 13 no Estadão), o jornalista Celso Ming continuará publicando seus textos na mesma página B2, mas agora às quintas-feiras, sextas-feiras e domingos. “Espaçar as colunas foi uma decisão pessoal, compartilhada com a diretoria do jornal, para que eu possa aprofundar e refletir um pouco mais sobre os temas econômicos”, disse Ming.

unnamed-9Com a mudança, às quartas-feiras, o espaço passará a ter as análises da economista Mônica de Bolle, que desde março já escreve semanalmente nas páginas do jornal. Ela é Ph.D. em Economia pela London School of Economics, com especialização em crises financeiras. Chefiou a área de pesquisa macroeconômica internacional do Banco BBM de 2005 a 2006 e foi economista do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington, entre 2000 e 2005. Monica é professora adjunta na Johns Hopkins University e na PUC-RJ.

Nas segundas-feiras, terças-feiras e sábados, colunistas vão se alternar no espaço que até então era ocupado por Celso Ming nesses dias. O editorial econômico continua sendo publicado de terça-feira a domingo. Na segunda-feira, serão mantidos o infográfico Mapa da Bolsa, com as ações que mais subiram e as que mais caíram na semana anterior, e o Primeira Pessoa, uma breve entrevista com empresários e executivos em destaque no mundo dos negócios. Além disso, nesse dia o leitor terá a agenda comentada da semana, com indicadores nacionais e internacionais, além de eventos e definições políticas importantes para a tomada de decisão.

A informação econômica de relevância para os agentes de negócios contará, ainda, com o Cenário Semanal, que sairá todos os sábados. O texto abordará os aspectos e movimentos mais significativos dos mercados financeiros e agrícola durante a semana e apontará as tendências para os pregões seguintes. Os indicadores econômicos, que eram publicados em uma página no caderno de Economia, foram condensados e passam a sair na página B2, exceto às segundas-feiras.

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone

Share and Enjoy !

0Shares
0 0