Sincrorizar campanha digital com off é possível

Sincronização de campanha no ambiente digital com o anúncio na TV ou Rádio. Já ouviu falar?

Se tem uma coisa que não falta em mídia digital é novidade. A todo momento, aparece uma nova tecnologia que surge pra facilitar a vida das pessoas e tornar fácil aquilo que até então talvez fosse impensável.

A comunicação de marcas no ambiente digital evoluiu de igual forma e a cada dia que passa, mais e melhores maneiras de impactar os consumidores são apresentadas ao mercado anunciante.

Sabemos que as pessoas vivem grudadas ao celular o dia todo. Talvez deixem ele de lado ali, somente na hora de dormir. Talvez nem isso. O consumo médio diário hoje é de 10h04m olhando para a tela de um smartphone. Sabemos também que é bastante comum e que mais de 70% dos internautas brasileiros assistem, por exemplo, a TV enquanto também navegam pela tela de um celular.

E é aí que entra o TV Sync da OPL. Uma tecnologia à disposição de marcas, de produtos e serviços que vai além dos recursos tradicionais existentes da comunicação das marcas e que bem explora todos os limites da mídia programática.

E como ele funciona? De modo prático, assim que o anúncio da marca entra na TV, a campanha é lançada também no ambiente digital, para o target escolhido e na tela do Smartphone.

Existem três jeitos de se apropriar da solução de Sync:

1 – Reimpactando o target na tela do celular, assim que ele ver na TV o filme da marca
2 – Utilização de Guerrilha, implementando na ferramenta termos para captação de áudio
3 – Se apropriando de um território ou programação. Por exemplo, se você quiser associar a sua marca com programas de culinária ou futebol, assim que o target for impactado por esses programas, em qualquer canal, receberá o Reimpacto na tela do Smartphone.

Ah, mas será que isso faz algum sentido?

Quase 30% das pessoas que visualizam um comercial na TV tendem a procurar por informações online sobre o assunto. Sincronizando as plataformas, transformar o usuário interessado em um clique ou uma conversão para sua marca torna-se muito mais fácil. Aumento de CTR%, visita e por consequência, venda.

Além da TV, essa tecnologia também permite sincronizar a campanha do digital com o Rádio. É o que chamamos de Rádio Sync. Desta vez, o áudio emitido pelo rádio é captado pela fermenta e a mensagem aparece na tela do smartphone.

A OPL DIGITAL tem cases incríveis para clientes que utilizaram a TV Sync ou o Rádio Sync em suas campanhas. Chegou-se a resultados em que a taxa de vistas de um site foi duplicada, quadruplicadas as conversões de um site e um outro em que a taxa de rejeição de um site caiu 65%.

Fonte: creativosbr – Sophia Furlan

A TV Thathi está chegando ao Vale do Paraíba

Entrevistamos o diretor da TV Thathi, afiliada SBT no Vale do Paraíba

O Grupo Thathi está assumindo o SBT Vale do Paraíba. Para saber um pouco mais sobre esta importante mudança no cenário regional de comunicação, marketing e propaganda, o Publicitando entrevistou Tanielson Campos, diretor executivo para o Vale do Paraíba.

Veja o que ele nos disse:

1 – Fale um pouco da TV Thathi. Em quantos mercados ela já está presente como afiliada do SBT?

Nascido em Ribeirão Preto, o Grupo Thathi é composto por três retransmissoras de televisão, nas regiões de Campinas (Record), Litoral (Band) e São José dos Campos (SBT), além da rede de rádios Nova Brasil, que está em presente em 11 cidades, de oito diferentes Estados, incluindo capitais como Rio de Janeiro, Salvador, Brasília e São Paulo, entre outras.

No Vale do Paraíba, a geração do sinal do SBT é feita para 32 cidades, podendo atingir, no médio prazo, 48 municípios, num total estimado em 3 milhões de pessoas.

Além desses veículos, o grupo tem duas rádios AM, em Campinas e Ribeirão Preto; uma rádio FM, a Difusora de Ribeirão, uma concessão de televisão em canal aberto, a TV Thathi, em Ribeirão, e um canal de televisão fechado, a Thathi In, também em Ribeirão, além de um portal de notícias, o www.thathi.com.br.

No total, a programação do Grupo alcança perto de 82 milhões de pessoas em todas as regiões.

2 – Inicialmente vocês estão trabalhando a partir de um coworking. Existem planos para uma sede e em caso afirmativo será apenas um escritório ou haverá estrutura de estúdios e produção de conteúdo?

Os planos ainda estão sendo elaborados, e não é possível, por detalhes estratégicos, relevar muito sobre os próximos passos, mas, como já disse o próprio Fernando Roxo, CEO do Grupo Thathi de Comunicação, o objetivo é investir em estrutura de estúdios e aquisição de equipamentos de alta tecnologia “para entregar o que há de mais moderno em conteúdo local para o Vale do Paraíba”.

3 – Deu tempo para analisar e entender o mercado do Vale do Paraíba? Qual é a expectativa?

Desde a negociação da parceria com o SBT, procuramos entender o mercado do Vale do Paraíba e adaptar nossa atuação para as especificidades locais. Houve estudos aprofundados sobre esse tema, mas evidentemente que esse é um processo que ainda está em construção, dada à complexidade e força econômica da região.

O que podemos dizer, sem sombra de dúvidas, é que existe espaço para o incremento de uma programação local, com conteúdo próprio e que a região tem essa demanda. Ainda estamos estruturando a melhor forma de atender essa necessidade e buscando parceiros para concretizar essa empreitada.

4 – Para finalizar fale um pouco de sua trajetória profissional.

Tenho passagens pela iniciativa pública e privada. Já fui secretário de Turismo, diretor do Instituto do Livro e Leitura e também superintendente do Departamento de Águas e Esgotos de Ribeirão Preto e atuo, desde 2018, no Grupo Thathi.

No setor público, fui um dos responsáveis por levar a seleção da França, durante a Copa do Mundo de 2014, para Ribeirão Preto, que serviu de sede para a equipe.

No setor privado, e na Thathi em específico, tenho passagens como diretor comercial do Grupo e também já fui diretor executivo das operações da Thathi no Litoral paulista, tendo recentemente sido escolhido para realizar a implantação das operações no Vale do Paraíba.

Nova campanha do Hospital 10 de Julho

Nova campanha do Hospital 10 de Julho conta com o jogador Rapha Vieira

Para comemorar seu aniversário, o Hospital 10 de Julho lança sua nova campanha. Idealizada pelo marketing e criada pela agência Luck Comunicação, a campanha traz, em sua mensagem principal, o cuidado com a Covid-19.

Estrelado pelo jogador Rapha Vieira, com passagem pela seleção brasileira e hoje jogador do Taubaté, a campanha procura alertar sobre os cuidados relacionados à pandemia.

Raffael Cavalheiro, coordenador de Marketing do Hospital, ressalta que a campanha foi pensada para ser a mais abrangente possível e impactante para nossos médicos, colaboradores e usuários: “Com diversas ações planejadas para o mês de junho e julho, buscamos, em primeiro lugar, conscientizar a população, ressaltando o cuidado que todos devem tomar para evitar a covid.”.

Um dos destaques da campanha é a criação do “Espaço do Torcedor” dentro do Shopping Pátio Pinda, um local onde serão expostos os títulos do Time EMS Taubaté Funvic, o uniforme utilizado no último título da Superliga e uma mensagem especial para a população de Pindamonhangaba. “A ideia de fazer essa ativação vem para chamar a atenção para a pandemia de uma forma diferente, mostrando nossa preocupação com a saúde e renovando nossa essência, que é cuidar.”.

A campanha conta com peças para rádio, outdoor, redes sociais, web banner, etc.

Fonte: Marketing Unimed Pinda – Marin Cavalcante

Sindicato dos Jornalistas de São Paulo oxigena sua área de formações e oferece cursos de extensão à categoria

A temática dos conteúdos oferecidos é voltada a atualização e mercado editorial

Com o intuito de oferecer novas oportunidades de especialização aos profissionais, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP), em parceria com o programa De Olho na Rede oferecem cursos de especialização em cinco áreas diferentes: Jornalismo Sindical; Jornalismo para a Diversidade; Jornalismo Esportivo; Jornalismo Científico; e Jornalismo de Dados.

Os cursos são online, em tempo real e já começam em maio. As aulas serão ministradas por profissionais que atuam nessas áreas e são desenhados na perspectiva do meio digital. “Estamos em um momento propício para o oferecimento de cursos, tendo em vista o rápido desenvolvimento tecnológico e a necessidade para os jornalistas de ampliarem o seu conhecimento e capacidade de atuação profissional”, considera o presidente do Sindicato, Paulo Zocchi.

Veja quais são os cursos oferecidos:

1 – JORNALISMO SINDICAL

Neste curso, os participantes terão o conceito e a contextualização do jornalismo sindical, assim como o entendimento de como se deve atuar na prática do dia a dia. É uma oportunidade interessante de descobrir um outro campo de atuação, na qual poderão exercitar o jornalismo nos seus variados canais, como TV, rádio, impresso e internet.

Os objetivos são:

– Discutir o jornalismo no âmbito da história do movimento sindical no Brasil

– Contextualizar a força do jornalismo impresso na área sindical

– Trabalhar a integração e a conexão das variadas mídias de forma que possam beneficiar o trabalho dos jornalistas e gerar valor para os trabalhadores

– Analisar a presença da internet e das mídias sociais digitais como parceiras do jornalismo sindical

– Adaptar assessoria de imprensa e RP nas funções do jornalista sindical.

2 – JORNALISMO PARA A DIVERSIDADE

Este curso traz a adequação do tema para a comunicação digital, com vistas a atender a diferentes públicos.

Os objetivos são:

– Discutir a prática do jornalismo com foco na diversidade

– Entender o contexto de diversidade no momento atual

– Compreender o alcance e particularidades das plataformas digitais na disseminação de informação e engajamento

3 – JORNALISMO ESPORTIVO

O curso visa apresentar o trabalho do jornalista no setor esportivo, com a experiência e vivência diária de profissionais que atuam há muito tempo nesse campo.

Objetivos:

– Apresentar o contexto do jornalismo esportivo no Brasil e no Mundo.

– Discutir as áreas, canais e recursos utilizados pelos profissionais.

– Contextualizar os conteúdos para cada um deles.

– Destacar a força da internet, sobretudo no apoio ao rádio e à TV.

– Avaliar como são feitas as transmissões e as análises esportivas

4 – JORNALISMO CIENTÍFICO

É uma especialização que se dedica a decodificar ao público fatos relativos a pesquisas, estudos e investigações sobre as mais diversas áreas da ciência, como tecnologia, biologia, medicina, arqueologia, astronomia, economia, direito, entre tantas outras.

Este curso destina-se aos profissionais que buscam diversificar sua atuação no jornalismo, por meio do jornalismo especializado, aproveitando-se de um vasto campo de atuação. Além da introdução ao jornalismo científico, esta formação trabalhará a pauta; a cultura científica versus narrativas jornalísticas, tradução e pesquisa online, plataformas para divulgação científica, além de promover discussões e reflexões com exercícios práticos.

5 – JORNALISMO DE DADOS

O curso orienta sobre como desenvolver conteúdo a partir de dados, analisando-os na perspectiva da informação ao grande público. Auxilia na apuração e investigação de matérias jornalísticas. Voltado a jornalistas que querem se aprimorar e entender o a lógica da informação em bancos de dados relevantes para o seu dia a dia. Dentre os quais destacamos não apenas Google, Facebook e outras ferramentas digitais, mas inclusive arquivos de veículos como Folha de S.Paulo, Estadão, Globo, entre outros.

O curso discutirá os temas: o novo processo de produção de informações; recursos e vantagens do Big Data; os riscos do jornalismo mecânico; visão crítica desse novo formato do jornalismo; o apoio dos dados nos segmentos jornalísticos.

Para mais informações e inscrições, acesse aqui

SOBRE O DE OLHO NA REDE

Ivone Rocha e Naia Veneranda

O DE OLHO NA REDE é um programa de cursos criado pelas gestoras Ivone Rocha e Naia Veneranda para dividir seus conhecimentos de mais de 20 anos e trocar experiências sobre comunicação, branding, marketing e negócios digitais.

Ivone Rocha é jornalista, especialista em mídia digital e em tecnologia da informação, mestre em políticas públicas e professora do ensino superior em comunicação integrada e digital.

Naia Veneranda é jornalista, tradutora, professora e palestrante, formada também em História e especialista em Letras e Comunicação Digital e mestre em Estudos da Tradução. Desenvolve produção técnica em EAD para curso de Letras.

Fonte: KAMPLIE COMUNICAÇÃO – Paula Farias