Adobe Summit 2021: 5 motivos para não perder o maior evento de marketing digital do mundo

Serena Williams, tenista, empreendedora e filantropista, e o CEO da Pzifer, Albert Bourla, são alguns dos nomes de peso que participarão dos três dias do evento, que neste ano será online e gratuito

De 27 a 29 de abril, o Adobe Summit, a maior conferência de marketing digital do mundo, acontece – em formato online e gratuito – com o objetivo de propor discussões importantes sobre o futuro do setor entre profissionais da área. Ao todo, serão mais de 250 sessões e workshops de conteúdo ao vivo e on demand com profissionais que lideram as inovações em experiência do cliente no âmbito global. As inscrições para o Adobe Summit podem ser realizadas por este link 

A edição deste ano não será realizada presencialmente em Las Vegas (EUA) e, assim como em 2020, quando o evento migrou para o ambiente online por causa da pandemia, será totalmente virtual. No ano passado, o Adobe Summit reuniu mais de 226 mil inscritos em mais de 200 sessões, que puderam ser assistidas on demand, até meses após o evento. Este ano, teremos mais de 125 horas de conteúdo inédito apresentado por mais de 500 palestrantes, em três dias de evento.

“Nas edições presenciais anteriores, o Brasil representava uma das maiores delegações do evento. Portanto, o formato digital é uma oportunidade única para mais brasileiros participarem e terem acesso a conteúdos sobre inovações no marketing digital, principalmente insights para um mundo pós-pandêmico”, explica o general manager da Adobe Latam, Federico Grosso.

O executivo ressalta que esta edição será uma das mais diversificadas até hoje, com palestrantes de setores variados, como varejo, mídia e telecomunicações, serviços financeiros, saúde e consumo. “A programação deste ano é incomparável”, afirma, selecionando cinco razões para o público não perder o evento:

Painel com diversos executivos líderes de mercado
Entre os destaques estão: Shantanu Narayen, CEO global da Adobe; Albert Bourla, CEO da Pfizer; Serena Williams, uma das tenistas mais vitoriosas do mundo, além de empresária e filantropista; Rajesh Subramaniam, presidente da FedEx; Deborah Wahl, CMO Global da General Motors; e Anil Chakravarthy, general manager de Digital Experience Business da Adobe.

“Teremos a rara chance de ouvir, durante o discurso de abertura, a campeã de tênis e empreendedora Serena Williams e o CEO da Pfizer, Albert Bourla, e descobrir sobre tecnologias emergentes apresentadas pelo ator, diretor, escritor e produtor vencedor do prêmio Emmy, Dan Levy”, ressalta Grosso.

Promovendo experiências em um mundo cookieless
Sobre as novidades da Adobe para este ano, o executivo comenta que o público pode esperar por lançamentos de recursos tecnológicos que vão proporcionar a criação de campanhas e estratégias digitais em um mundo sem cookies. “Certamente, um dos grandes anúncios do evento este ano será sobre como a Adobe está investindo em tecnologias cookieless e de que maneira podemos apoiar as empresas a promoverem experiências relevantes para seus clientes em um mundo sem cookies”, comenta.

Dedicação especial ao e-commerce
Outro foco de atenção quando o assunto é marketing digital está no comércio eletrônico, que registrou um crescimento exponencial em 2020, tanto no lado B2C quanto no B2B das indústrias. Nestlé e Walmart são algumas das marcas globais que estarão presentes no Adobe Summit para debaterem o tema. “O gerenciamento e as adaptações de recursos para melhorar a experiência do cliente no e-commerce são pontos fundamentais no mundo após o coronavírus”, antecipa.

Desenvolvimento de líderes
O general manager da Adobe Latam informa que neste ano o evento também preparou painéis sobre liderança e desenvolvimento pessoal, com participações de renomados escritores, como Susan Cain, autora do “O Poder dos Quietos”, Rachel Botsman, trust expert da Universidade de Oxford, e Malcolm Gladwell, jornalista e escritor do New York Times. “Os líderes buscam cada vez mais inspirações para continuarem se desenvolvendo e ajudando o próprio time a crescer”, diz.

Networking
Oportunidades para se conectar com outros executivos da Adobe e especialistas na criação de experiências digitais podem ser difíceis de encontrar. Por isso, a empresa lançou para o evento a Braindate, plataforma de networking que permitirá interação com os participantes do Summit, expandindo o aprendizado e a troca de conhecimento. “Não é apenas o conteúdo que atrai as pessoas para o evento, mas também a oportunidade de se relacionar e aprender com profissionais experientes do mundo todo”, conclui.

Serviço:
Adobe Summit – The Digital Experience Conference
Quando: 27 a 29 de abril
Custo: gratuito
Onde: virtual e on demand
Inscrições: https://summit.adobe.com/na/

Fonte: Adobe Systems Incorporated | RPMA Comunicação

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Colinas Shopping celebra Mês da Mulher com pintura de mural e ‘talk’ sobre empoderamento e lutas antirracistas

Tradicional bate-papo com mulheres inspiradoras reúne gerente de Marketing do Google, Christiane Silva, e atrizes Débora Veneziani e Letícia Soares, com transmissão on-line no dia 17 de março, às 19h

Que feminismo estamos construindo?

É a partir dessa pergunta que o Colinas Shopping promove duas ações especiais em celebração ao Dia da Mulher (comemorado ontem, 8 de março): a 4ª edição do Colinas Talks – Especial Mês da Mulher e a pintura de um painel inspirado na feminilidade no Boulevard do shopping.

Mural Ser Inteira

O tradicional bate-papo com vozes femininas inspiradoras e que são referências no país será realizado no dia 17 de março, às 19h, com transmissão ao vivo nas redes sociais (YouTube, Facebook e Instagram) do Colinas, e vai colocar em pauta dois debates urgentes e complementares: o empoderamento feminino e a luta antirracista.

Neste ano, participam do encontro uma das gerentes de Marketing do Google, Christiane Pinto Silva; a cantora e atriz Letícia Soares; e a atriz e bailarina Débora Veneziani; além da crítica literária e editora Rita Palmeira, como mediadora.

Com o tema “Feminismo, empoderamento e lutas antirracistas”, a 4ª edição do Colinas Talks – Especial Mês das Mulheres vai dialogar sobre as necessidades de massificar discussões iniciadas por grandes pensadoras – como Lélia Gonzales e Angela Davis, entre tantas outras –, e hoje encabeçadas por intelectuais como Djamila Ribeiro.

As opressões históricas que as mulheres enfrentam cotidianamente – mesmo antes de tomarem consciência e aprenderem a nomeá-las – acontecem em um contexto de um país estruturalmente racista e patriarcal. Estão, portanto, profundamente interligadas e influenciam preponderantemente a existência de todos.

As convidadas

Nesse cenário, as convidadas reúnem predicados com vivências e atuações relevantes para discutir empoderamento e luta antirracista – e, por meio da intersecção, apresentar possibilidades de ações práticas.

Christiane, paulistana da Vila das Mercês formada em jornalismo pela USP, organizou e fundou o comitê AfroGooglers – grupo formado voluntariamente por funcionários de diversas áreas (negros e aliados) e que tem como objetivo educar e gerar conscientização dentro do Google em relação à justiça racial. Christiane também é TEDx speaker e foi eleita para a lista Forbes 30 Under 30 em 2021.

Christiane Pinto

Débora Veneziani, que é de São José dos Campos, estudou teatro na USP e danças urbanas e contemporâneas em diversas escolas, inclusive em intercâmbios em Nova York, Barcelona e Senegal. Atualmente, estuda Ciências Sociais e trabalha com dança e descoberta do corpo e da sexualidade no projeto Treino da Laje, que oferece atividades físicas e inclusão social em comunidades periféricas.

Débora Veneziani

Letícia Soares, por sua vez, é assistente social formada pela UFF, com carreira nos palcos. Vencedora dos Prêmios APTR, Cesgranrio de Teatro, Botequim Cultural e Destaques Musical Rio como Melhor Atriz Protagonista por seu trabalho em “A Cor Púrpura”, participou de diversos espetáculos premiados, como “Besouro Cordão de Ouro”, “O Rei Leão” e “Les Misérables”. Atualmente, interpreta a personagem principal (Celie) do espetáculo “A Cor Púrpura”.

Leticia Soares

As três vão ser mediadas por Rita Palmeira, que é doutora em Literatura Brasileira pela USP e mestre em Teoria e História Literária pela Unicamp. Rita também é editora da revista Novos Estudos Cebrap e curadora de livros da livraria Megafauna.

Mural ‘Ser Inteira’

A segunda ação em celebração ao Mês da Mulher está sob os cuidados da artista Cláu Epiphanio, de São José dos Campos. Mesmo sem palavras, seus traços falam sobre autoaceitação e empoderamento das formas femininas – temas caros tanto à pauta feminista quanto à trajetória da própria artista.

Cláu pintou um mural exclusivo no Colinas Shopping, no Boulevard em frente ao Cinemark. O trabalho pode ser apreciado durante o horário de funcionamento do mall, das 12h às 20h (conforme as diretrizes do Plano São Paulo para a fase laranja).

A arte do painel “Ser Inteira” também é interativa. Por meio de um filtro no Instagram, o Colinas Shopping disponibiliza aos clientes a possibilidade de criar e compartilhar stories ou posts com a arte de Cláu. No filtro, além da pintura como cenário, é possível selecionar uma das frases poéticas disponibilizadas para transmitir uma mensagem de empoderamento feminino. Para participar, basta entrar no perfil do Colinas no Instagram e encontrar o filtro nos stories ou nos destaques da página.

“Meus trabalhos têm muitas camadas. Gosto de aproveitar todo o espaço para criar algo que não seja apenas agradável esteticamente, mas que conte uma história e desperte emoções”, afirma.

Cláu Epiphanio

Cláu é formada em moda, mas sua carreira se desenvolveu na pintura. Sobre o mural no Colinas Shopping, ela espera que a arte inspire mulheres a aceitar que “não estamos no controle sempre e que é preciso enxergar beleza inclusive nas nossas falhas, tudo é um caminho de aprendizado”.

Memória

Este é o quarto ano seguido em que o Colinas Shopping propõe debates acerca do Mês da Mulher, sempre com vozes plurais, pioneiras e reconhecidas nacionalmente, com o objetivo de estimular a valorização de movimentos de mulheres – neste ano, especialmente, com um olhar multirracial e pluriétnico.

A primeira edição do Colinas Talks – Especial Mês da Mulher, em 2018, reuniu Clarice Falcão e Ruth Manus, que discutiram “Questões Femininas e Feministas”. No ano seguinte, as convidadas foram Fernanda Young e Joselia Aguiar, no bate-papo “Mulheres que escrevem: um diálogo sobre o feminismo”. Por fim, em 2020, as convidadas foram Marina Person e Fernanda Lensky, sob o tema “Feminismo sem caricaturas e clichês”.

Nas três edições, o Teatro Colinas ficou lotado. Por causa da pandemia do novo coronavírus, a edição deste ano será fechada ao público. Todas as pessoas envolvidas na realização do evento vão ser testadas com antecedência e vão trabalhar respeitando o distanciamento social e todas as orientações de higiene.

O bate-papo “Feminismo, empoderamento e lutas antirraciais” será transmitido ao vivo na internet, nas redes sociais do Colinas Shopping, a partir das 17h30 do dia 17 de março (quarta-feira). Inscreva-se no site oficial criado para o evento, disponível em <https://colinasshopping.com.br/mes-das-mulheres> ou nos canais oficiais do Colinas nas redes sociais para ser notificado no dia do evento!

SERVIÇO

Colinas Talks: Feminismo, empoderamento e lutas antirracistas

Com Christiane Pinto Silva, Letícia Soares, Débora Veneziani e Rita Palmeira

Dia 17 de março (quarta-feira), às 19h

Nas redes sociais do Colinas Shopping

YouTube: youtube.com/colinasshopping

Facebook: fb.me/colinasshopping

Instagram: @colinasshopping

Transmissão on-line ao vivo e gratuita

https://colinasshopping.com.br/mes-das-mulheres

Painel: Ser Inteira

Com Cláu Epiphanio

No Boulevard do Colinas Shopping (em frente ao Cinemark)

Fonte: Cabana Press – Suzane Rodrigues Ferreira

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

LGPD é tema de painel na ACIT

ACIT realiza Painel sobre a nova Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais – LGPD

Na próxima quarta-feira, dia 11 de novembro, a Associação Comercial e Industrial de Taubaté inicia uma série de painéis sobre a nova Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD – Lei nº 13.709/2018), que regula as atividades de tratamento de dados pessoais e que também altera os artigos 7º e 16 do Marco Civil da Internet.

Durante a explanação serão abordados tema como a proteção a privacidade, a transparência e padronização de normas e segurança jurídica. O conteúdo traz entre os tópicos a conscientização e discussão junto aos empresários, a apresentação dos principais pontos da lei, os direitos e obrigações e seus impactos para as PMEs e a discussão sobre as principais dúvidas que a lei vem gerando.

As apresentações acontecem durante quatro dias e serão divididos por segmentos. No dia 11 o foco será nas empresas do segmento de serviços como contabilidade, hotéis, informática, comunicação e RH.

Dia 13, sexta-feira, será voltado para as empresas de varejo, como as lojas de vestuário, calçados, joias e comercio em geral.

Na próxima semana também acontecem duas apresentações, dias 18 e 20 de novembro (quarta e sexta-feira), para os setores de construção e de saúde, respectivamente.

As aulas acontecem no auditório da ACIT a partir das 9h. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas previamente devido às restrições de espaço. O número de participantes atenderá as novas regras de distanciamento social e todos os protocolos de segurança em relação à COVID 19 serão respeitados.

Os interessados em participar devem entrar em contato pelos telefones (12) 2125-8210/8211, whatsapp (12) 99189-7964 ou ainda pelo email cursos.acit@taubate.com.br para garantir a sua vaga. Maiores informações também podem ser obtidas por esses meios.

Fonte: Assessoria de imprensa – Bruna Abifadel

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Empresas devem ser influenciadoras

Empresas precisam atuar mais como influenciadoras na era da Transformação Digital

“As pessoas estão procurando marcas e produtos que tenham ligação com suas próprias causas. Como as empresas devem se preparar para corresponder a estas expectativas?”,questiona Raíssa Garifalakis, Business Strategy Designer do CESAR, durante palestra “O Novo consumidor: conectado e em rede”, na HSM Expo 2019. Para a especialista, as compras são cada vez mais motivadas pelo aspecto emocional, e quem não começar desde já a aprender como se movimentar neste novo cenário corre sério risco de perder a relevância.

Raíssa Garifalakis, do CESAR, Bia Granja, da YouPix, e Laureane Cavalcanti, da DeepDive (Foto: Rodrigo Rodrigues/Divulgação)

Segundo a fundadora da DeepDive, Laureane Cavalcanti. um dos primeiros passos que precisam ser dados é agir rapidamente para obter uma definição clara sobre a essência da marca. Aquilo que é sua verdadeira causa. Quando isso fica claro, não só o consumidor, mas também os colaboradores, quando são contratados, já entram com vontade de defender a causa juntos. “Essa é uma preocupação que já começa a tomar conta da agenda dos altos executivos e executivas das companhias”, disse.

Hoje em dia a verdade sempre aparece

Mas de nada adianta ter um discurso engajado por fora e não praticar aquilo internamente. “Tenho conversado com muitas empresas que afirmam querer fazer estratégias de comunicação defendendo algum tipo de causa sensível. Quando isso acontece normalmente eu pergunto: mas como esse tema é trabalho dentro da companhia? Vocês já atuam da maneira que querem que as pessoas atuem? Neste momento a resposta muitas vezes é: não. Isso nós ainda não fazemos. Neste caso a orientação é: então não faça essa comunicação, porque hoje em dia a verdade sempre aparece”, destaca a cofundadora e CCO da YOUPIX, Bia Granja.

A especialista pondera que, para se conectar ao novo consumidor, as empresas precisam atuar verdadeiramente como influenciadoras, e isto significa ser relevante na vida da pessoa ao ponto de ela promover mudanças em seu comportamento em função do conteúdo que a marca oferece.

Na construção de branding estão caindo os conceitos de B2B e B2C. “Agora, praticamente todas as relações se integram a uma abordagem P2P. É de pessoa para a pessoa. Mesmo quando envolve apenas empresas, de fato, na prática, trata-se de uma pessoa falando com outra pessoa. Sendo assim, as relações pessoais voltam a ser relevantes para a estratégia”, adverte Laureane.

Em sua avaliação as empresas sempre tiveram um comportamento de ditar as regras. Elas determinavam o preço e como seria o produto. “Isso não será mais assim”, sentenciou. “Por isso, não adianta querer fazer transformação digital se a companhia nunca teve nem relacionamento com as pessoas por meio das redes sociais. A customização é fatal e será necessária, mas não dá para se atrever a oferecer conteúdo customizado se você não tiver conhecimento do consumidor”, completou, declarando que precisa haver bom senso.

É preciso ter plena certeza se a pessoa que vai receber o conteúdo tem algum interesse real sobre a sua marca. “Ninguém quer mais ter uma caixa de e-mail com mais de mil mensagens não lidas porque empresas que nunca ouvimos falar ficam nos mandando promoções de produtos nos quais nós não temos o menor interesse”,pondera a executiva.

As organizações, contudo, não podem cair na tentação de colocar suas necessidades em primeiro lugar. “Investir em esforços para agradar investidores, se posicionar para uma situação agradável na imprensa. Isto tudo já teve o seu valor, mas estamos em um novo tempo”, sentencia.

As empresas precisam ouvir as pessoas

Bia destaca que 84% das conversas que as pessoas têm atualmente não são detectadas por nenhum tipo de mecanismo de buscas. Elas são feitas em ambientes independentes como grupos de Whatsapp e outras plataformas. Assim, fica cada vez mais difícil monitorar o que os consumidores estão falando sobre as empresas.

“Algumas companhias já estão usando inclusive o conceito de morning briefings, no qual são feitas reuniões diárias e as pessoas trazem informações sobre os temas em que estão envolvidas. Se as empresas não circulam nestes meios, as pessoas estão circulando. Então as empresas precisam ouvir as pessoas”, explica.

Fonte: Compliance Comunicação – Assessoria de Imprensa – Ana Carol Cortez

Share and Enjoy !

0Shares
0 0