Startups de tecnologia: 8 estratégias de marketing digital que vão alavancar o seu negócio!

Por Ari Lisjak, CEO da Isource Marketing

As startups são um modelo de negócios líder que impulsiona a inovação e o crescimento econômico em todo o mundo. A cada ano, novos tipos de produtos e serviços são criados por startups. Eles servem como um grande exemplo de criatividade e ambição empreendedoras, bem como o surgimento de conceitos inovadores. Mas, nem sempre o marketing não é um de seus pontos fortes. E é compreensível: a maioria delas não começou escrevendo estudos de caso e enviando e-mails, mas criando tecnologia de ponta. Sem falar que, tradicionalmente, o marketing digital estava disponível apenas para grandes corporações nos setores de B2B e B2C.

No entanto, há boas notícias. De acordo com o First Site Guide, 7,1% das startups no mundo atuam no setro de fintech. Seguido por ciências da vida e saúde com 6,8%, Inteligência Artificial com 5,0%, gaming 4,7%, adtech 3,3% e edtech com 2,8%. As startups modernas são atraídas pela internet e pela tecnologia digital, apesar da falta de dados precisos de distribuição do setor. Como resultado, um forte plano de marketing online é essencial para todas as empresas que desejam alcançar o sucesso.

Quando se trata de marketing digital, as empresas de tecnologia devem se esforçar para investir em muitos aspectos diferentes. Mais importante ainda, esta ferramenta poderosa veio para ficar e pode aumentar rapidamente o sucesso de sua startup de tecnologia. Hoje, a publicidade na web é mais inclusiva do que nunca: ela não conhece fronteiras. Por exemplo, se você tem uma empresa de software e deseja atingir clientes em vários países, o marketing online o ajudará a conseguir isso.

Neste artigo, iremos guiá-lo através de algumas maneiras de desenvolver uma estratégia de marketing digital eficaz para sua startup de tecnologia.

1. Começando pelo básico: buyer persona

O desenvolvimento de uma buyer persona é a etapa mais crítica no marketing digital e é por isso que a colocamos na vanguarda. Isso inclui a coleta de detalhes importantes sobre o seu público, como idade, nome, localização, renda, emprego, suas demandas e como busca produtos e serviços na internet. Depois de coletar essas informações, você pode se concentrar em construir a estratégia de marketing certa. Há evidências suficientes para sugerir que a buyer persona é essencial para todos os negócios modernos. Ainda mais quando se trata de uma startup de tecnologia, já que muitos especialistas em TI já aderiram à iniciativa para oferecer seus serviços a clientes em todo o mundo.

2. E-mail marketing

Você sabia que o marketing por e-mail continua a dominar o mundo do marketing de startups? Essa ferramenta permite que você se conecte com seu público-alvo de uma forma que nenhum outro canal consegue. Embora seja uma plataforma que já existe há muitos anos, ainda é um dos canais de inicialização mais eficazes, e é por isso que os gigantes do marketing sugerem confiar em soluções de boletins informativos por e-mail para aproveitar todo o potencial do marketing por e-mail.

3. Comece um blog

Criar um blog é uma das maneiras mais bem-sucedidas de começar a aumentar o tráfego no setor de startups de tecnologia. Lembre-se de que você tem grandes habilidades tecnológicas para capitalizar, então, se escrever não é seu ponto forte, contrate criador de conteúdo. É um dos métodos mais eficazes para divulgar a história de sua marca e divulgar seus produtos e serviços. Os blogs ajudam no SEO e aumentam seus rankings de pesquisa. Aproveite todas as maneiras pelas quais você pode se beneficiar de seus esforços de conteúdo. Algumas ideias são incluir fontes e links relevantes e confiáveis ​​em suas postagens de blog, vincular o conteúdo de seu site às postagens e escrever blogs de visitantes para melhorar o conhecimento da marca e divulgar seu nome. Os blogs também oferecem muita versatilidade. Você pode decidir a direção do seu blog e o tipo de conteúdo que deseja compartilhar. Por exemplo, você pode escrever sobre qualquer coisa, desde tópicos de tecnologia especializados a notícias do setor.

4. Redes sociais

Embora a mídia social seja uma plataforma de rede poderosa, ela também evoluiu para uma ferramenta de marketing inteligente que empresas em vários setores usam para ampliar seu alcance. E porque é uma plataforma enorme, elaborar a estratégia de marketing de mídia social da sua startup pode ser opressor. Você pode começar determinando a plataforma que se adapta à sua marca. Facebook, Twitter, Instagram, Tik Tok, Reddit, Pinterest e LinkedIn cada uma delas têm coisas exclusivas a oferecer. Todas têm muitas maneiras de se envolver o público, desde participar da discussão sobre uma hashtag de tendência até publicar artigos no LinkedIn e capacitar os funcionários a agirem em nome da sua empresa. Participe de grupos do LinkedIn e responda a perguntas no Quora. Ao mesmo tempo, busque discussões que sejam relevantes para a solução que você oferece e encontre uma maneira de ajudar.

5. Use publicidade de pesquisa paga (SEM)

A pesquisa paga se tornou um canal de publicidade muito popular para startups. Ele permite que os usuários comprem tráfego direcionado a laser em mecanismos de busca como Google e Bing, duas das principais redes de busca paga que oferecem a capacidade de direcionar palavras-chave em um modelo de preço de custo por clique (CPC). Usando qualquer uma dessas redes, você pode criar anúncios personalizados para sua startup que aparecem nos resultados de pesquisa quando alguém pesquisa uma palavra-chave relacionada ao seu negócio.

6. Marketing de influência

Líderes de tecnologia proeminentes com muitos seguidores nas mídias sociais têm autoridade e influência no mercado e na indústria de TI. O marketing de influência pode ser muito poderoso neste setor quando as empresas utilizam esses líderes de tecnologia. Se eles muitos seguidores em seu setor, provavelmente têm influência sobre seu mercado-alvo. A parceria com esses criadores de conteúdo pode ajudá-lo a direcionar o conhecimento da marca para o seu público-alvo. Uma vez que seu público-alvo está ciente de sua startup, seu objetivo é alcançado.

7. Inclua SEO em todos os lugares

A otimização de mecanismos de pesquisa (SEO) é a base do marketing digital promissor. Além de ser a base do marketing orgânico, é um fator determinante para o sucesso do marketing de longo prazo. Na verdade, a maioria dos profissionais de marketing e especialistas associam o SEO a conteúdo extenso ou como parte das melhores práticas de blog. No entanto, você pode usar palavras-chave relevantes em suas postagens de mídia social, hashtags, descrições de produtos … Sugerimos que você incorpore uma estratégia de SEO em suas postagens de blog, curadoria de conteúdo geral e estratégia de marketing. Além disso, incluir palavras-chave de cauda longa na seleção de tópicos e no conteúdo do blog é uma forma eficaz de atrair tráfego a longo prazo.

8. Retargeting / Remarketing

O marketing por e-mail, a publicidade nas redes sociais e os anúncios de visualização são excelentes para estratégias de retargeting. Retargeting é basicamente uma campanha de marketing baseada no comportamento anterior do usuário. Por exemplo, o LinkedIn permite que você defina anúncios para indivíduos específicos com base no que eles fizeram em seu site. Ou seja, se alguém visita seu site, adiciona um item a um carrinho de compras, mas não conclui a compra, você pode colocar um anúncio desse produto no LinkedIn e / ou enviar ao usuário um e-mail personalizado lembrando-o de voltar e concluir o compra. Embora os termos “retargeting” e “remarketing” às vezes sejam usados​​alternadamente, a principal diferença é que a retargeting se preocupa principalmente com o envio de anúncios baseados em cookies para clientes em potencial, enquanto o remarketing é tipicamente baseado em e-mail.

Dia do internacional do blog: empreendedor e especialista Aldrin Nery fala sobre as vantagens da plataforma: baixo custo, praticidade e alcance

O especialista reuniu algumas vantagens dos blogs sobre os demais sites e redes sociais que podem ser um diferencial para quem ainda não tem um domínio na internet

Nesta terça-feira, 31 de agosto, se comemora o dia do blog. Criado em 1997 por John Barger, o estilo de site pessoal, democrático e mais moderno que os corporativos institucionais, ainda são ferramentas fundamentais para quem deseja se destacar no mundo web.

woman reading blog online on computer

Para o empreendedor e CEO A5Mídias, Aldrin Nery, apesar de existir quem acha ultrapassado para os tempos atuais, o blog é uma estratégia atemporal e eficaz tanto para empresas, quanto para perfis pessoais.

“Os blogs permitem que os usuários explorem mais da atenção do leitor, já que não precisam disputar diretamente com a concorrência que existe nas redes sociais habituais”, pontua. “Além disso, é de baixo custo, de fácil acesso e ainda permite engajamento orgânico real”, completa.

Aldrin Nery

O especialista reuniu algumas vantagens dos blogs que podem ser um diferencial para quem ainda não tem um domínio na internet. Confira!

Muita visibilidade – Por ter um conteúdo sem data para expirar, o blog permite que mais pessoas acessem o material produzido, e, se for interessante e de qualidade, vai fidelizar o público. Além disso, pelo formato desse tipo de plataforma, é possível explorar mais os assuntos sem limites de espaço, tempo, etc.

Conteúdo pode virar renda – Quando o blog tem um grande número de acessos, o conteúdo que é fornecido pode se transformar em renda para o dono do site. Seja pelo conteúdo em si, ou por anúncios publicitários através da ferramenta Google AdSense.

Fácil e barato – Criar um blog é fácil, barato e simples de fazer. A vantagem dele sobre os sites convencionais é justamente a facilidade de manuseio, logo, seu trabalho será em função do conteúdo, do que na parte operacional.

Sobre Aldrin Nery

Aldrin Nery é empreendedor e o CEO da agência de marketing A5Mídias

Redes sociais ou blog? Afinal, qual é a melhor opção para destacar sua marca?

Porque as redes sociais não são tão sustentáveis como a consolidação por meio de um blog ou site especializado

Ao contrário do que as tendências atuais nos mostram, a construção de uma imagem, seja marca ou perfil, via redes sociais não é tão sustentável como a consolidação por meio de um blog ou site especializado.

Imagem de Werner Moser do Pixabay

Especialista em comunicação digital, Jennifer de Paula destaca que “a grande explicação é o volume de conteúdos que circulam nas redes sociais a todo instante e a velocidade com que eles surgem e desaparecem para o público”.

Além disso, os blogs permitem que empresas e pessoas tenham tempo e espaço para destacar seus pontos positivos sem a concorrência feroz que existem nas plataformas como Instagram, Twitter, Facebook, Tik Tok, etc. “Nos sites e blogs, é possível criar estratégias consolidadas e sólidas”, destaca a especialista: “A demora para a construção da imagem pelos blogs e sites especializados, muitas vezes, pode ser um ponto negativo para algumas marcas, porém, o trabalho bem-feito, ainda que moroso, é mais garantido que o feito rapidamente”.

Diante deste cenário, Jennifer lembra que “a melhor forma de se destacar é se tornando uma referência sobre o assunto que você trabalha. Por exemplo, um profissional do ramo da gastronomia, na rede social, apesar de alcançar um número grande de seguidores, não fideliza aquele público, muito menos o torna em cliente, já que as publicações acabam se misturando com outras do feed ou stories”. Por outro lado, “a pessoa interessada em comprar um produto ou serviço, vai buscar o conteúdo no Google e ter como resultado um site ou blog segmentado. Uma vez dentro do site, cativar o cliente é muito mais fácil, do que através de postagens em redes sociais”, completa.

Além disso, o especialista em produção web, Bendev Júnior, ressalta que “não somente a quantidade de conteúdo nas redes sociais podem ser um contratempo para uma empresa ou perfil profissional que precisa de engajamento ou alcançar mais pessoas, mas também para pesquisar. Afinal, um post em rede social não gera um conteúdo para o google indexar ou te deixar no topo das pesquisas”, explica.

Aliás, o programador lembra que, “querendo ou não, muitas pessoas buscam empresas ou profissionais pela barra de pesquisa, e isso pode sim aparecer o seu Instagram, Facebook, etc…” Mas, por outro lado, o que os buscadores mais valorizam são textos e blogs com material próprio, que não seja linkado a redes sociais: “Isso gera confiança e mais engajamento”, acrescenta Bendev.

Ele orienta ainda que uma página que apresente aquele conteúdo, ou o famoso “sobre”, que é tipo de uma biografia daquela empresa, “ficará facilmente no topo das pesquisas”, completa. “O google tem um sistema de painel de informações onde mostra o grau de relevância, por exemplo. Embora pareça ser algo muito complexo para seu empreendimento, é possível que um site criado por um especialista seja indexado pelo buscador e traga os melhores resultados quando este tipo de conteúdo for buscado na web”, salienta.

Afinal, como ele pondera, “um blog, além de trazer relevância e mostrar que domina o conteúdo, traz todas as respostas para seu produto”, observa. Um exemplo disso: “Se você vende chinelo, as pessoas querem saber detalhes essenciais do produto, como a matéria-prima, etc. No blog, é possível criar um artigo falando sobre o tema e quando este assunto for alvo de buscas no Google a sua página estará lá sendo mostrada, o que atinge este objetivo que estamos delimitando aqui”, reforça o programador.

Do lado oposto, ele ressalta, “a rede social pode trazer muita concorrência sobre este assunto, além de não exibir o seu texto com relevância no buscador, por isso investir no blog neste caso pode ser um grande diferencial à seu favor”, finaliza o especialista.

Fonte: MF Press Global

Marketing digital para retomada do Litoral Norte

Circuito Litoral Norte aposta em marketing digital para alavancar retomada na região

Prestes a completar um ano de um dos momentos mais atípicos para o setor do turismo brasileiro, muitos destinos, se vendo sem as principais ferramentas de divulgação e promoção presenciais, como feiras e eventos, encontraram no marketing digital um importante aliado. É o caso do Circuito Litoral Norte de São Paulo, formado pelas cidades de Bertioga, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba.

O consórcio turístico, que já tinha um forte planejamento de redes sociais, blog e site, intensificou esse trabalho durante todo o ano de 2020, em meio à pandemia do novo coronavírus. Com foco em dar todo o suporte às cinco cidades integrantes, além de fortalecer o trade regional, foram geradas campanhas, informativos e materiais sobre atrativos, fornecedores e as recomendações de órgãos oficiais como Secretaria de Turismo do Estado e Ministério do Turismo.

Além disso, com a criação do blog e os novos cadastros de fornecedores – 326 empresas no Guia Geral – e 360 experiências catalogadas, incluindo birdwatching, cachoeiras, mergulho, trilhas e outras categorias, o site passou a atender melhor tanto ao trade regional, quanto os turistas do Litoral Norte e alcançou a marca de 67 mil visitantes.

“Nestes quase 11 meses de pandemia, nós utilizamos sempre as redes sociais para nos comunicar diretamente com a nossa população. Com o ineditismo das informações e a necessidade de uma comunicação ágil, o marketing digital, por meio de ferramentas diversas e das redes sociais, possibilita um diálogo eficaz, direto e ágil com a população sebastianense. Entendemos o turismo como essencial na economia dos municípios e todos os recursos digitais são utilizados e bem-vindos”, afirma o presidente do consórcio, Felipe Augusto.

De uma maneira eficiente e programada, todo o conteúdo digital do consórcio turístico vem sendo incluído em uma ampla estratégia de impulsionamento para chegar ao público correto e gerar o maior número de conexões entre atrativos e fornecedores turísticos.

Em 2020, o trabalho de impulsionamentos também proporcionou uma definição maior do público que busca o Litoral Norte nas redes. Segundo dados de relatórios internos, São Paulo é a cidade que mais teve acesso aos conteúdos do consórcio, com 28%, seguida de Campinas, com 4%, e Rio de Janeiro, com 2%.

“A pandemia atingiu profundamente o ciclo econômico do turismo, tornando necessário encontrar novas formas de trabalhar, com segurança sanitária. Hoje é fundamental que tenhamos capacidade de comunicar aos nossos clientes, os turistas, que eles podem vir para Bertioga e todo o Litoral Norte com a certeza que terão uma ótima experiência, usufruindo de nossas belezas e hospitalidade com toda a segurança. O marketing digital é a ferramenta mais eficaz para esta tarefa e continuará a ser após a pandemia, graças à sua capacidade de atingir os mais diversos públicos com alcance global, sua velocidade de atualização de conteúdos e sua flexibilidade, tudo isso associado a um baixo custo comparado com outras formas de divulgação. Sem dúvida é a principal ferramenta de marketing do século 21”, afirma o secretário de Turismo de Bertioga, Ney Rocha.

Já para a secretária de Turismo de Caraguatatuba, Fernanda Galter Reis, a ferramenta também é de extrema importância para a conexão com o público-alvo. “O marketing digital foi responsável por boa parte dos negócios que aconteceram durante a pandemia, seja no ramo do turismo ou em qualquer outro setor da economia. Quando tivemos em fases mais restritivas, foi ele que fez com que os insumos e serviços chegassem até o consumidor final. Também foi o momento em que as empresas, prefeituras e afins pudessem se conectar com seu consumidor, seu interessado, na divulgação de produtos, serviços e notícias. É uma arma cada vez mais importante que vai se manter assim mesmo após a pandemia. A prefeitura de Caraguatatuba entende que essa é uma ferramenta do futuro para garantir negócios, expandir conhecimento e informar sempre o cidadão e o turista de tudo que acontece na cidade”, completa.

Para a secretária de Turismo de São Sebastião, Adriana Balbo, o grande benefício dessas ações é a promoção ao público nacional e internacional, tanto durante a pandemia, quanto na retomada. “Esse material digital facilita na divulgação do turismo de São Sebastião e de toda a região em feiras nacionais e internacionais, além de contribuir com a preservação do meio ambiente e redução do uso de papel. Todo o trabalho desenvolvido pela Prefeitura, por meio da SETUR, leva o destino São Sebastião e suas belezas naturais, culturais e gastronômicas Brasil afora e auxilia na retomada econômica do turismo local pós-crise sanitária causada pela pandemia da COVID-19”.

As campanhas e ferramentas de marketing digital também tiveram grande importância nos momentos de alternâncias de fases do Plano São Paulo.

“O marketing digital vem sendo nosso maior aliado neste momento difícil, tanto na contenção do turismo acelerado nessa fase vermelha, quanto na convocação de um novo turismo pós-vacina. Nas flexibilizações de fases, também foi importante para viabilizar o acesso ao Litoral Norte e conscientizar as pessoas. Já estamos organizando ações com o Circuito Litoral Norte para, quando houver mais segurança, acelerarmos essa divulgação”, acrescenta o secretário de Turismo de Ubatuba, Alessandro Morau.

Presença em vídeo

O Circuito Litoral Norte, desde o começo de janeiro, também fortaleceu sua presença no Youtube, com o lançamento de um canal que oferece, semanalmente, conteúdo focado em turistas, agentes de viagens, organizadores de eventos e os mais variados profissionais. Os vídeos incluem as principais atrações que a região turística oferece, além de informações, vídeos, notícias e os principais serviços de turismo, desde a grande capacidade da hotelaria ao variado cardápio de restaurantes, até os mais desejados e variados passeios, atrações históricas, culturais e ecológicas.

O canal, lançado em dezembro, já conta mais de 2.300 visualizações e é uma ferramenta que terá seu conteúdo criado junto com o trade, com o objetivo de apresentar tudo que o Litoral Norte oferece e como pode ser visitado, com links diretos aos fornecedores locais.

Segundo o secretário Executivo do Circuito Litoral Norte, Gustavo Monteiro: “as plataformas digitais, orgânicas e impulsionadas passam a ser nosso canal mais importante com o turista. Temos o desafio de apresentar um conteúdo regional relevante e informativo, que faça diferença na hora da tomada da decisão do turista nacional e internacional no momento da retomada. Isso envolve a participação direta do trade, que é o principal ator nessa jornada e pode oferecer o canal de conversão direto para o turista interessado”.

O Circuito Litoral Norte segue intensificando o desenvolvimento dos canais digitais no ano de 2021 e tem foco no investimento em canais diretos para gerar resultados ao trade, acelerando a retomada do turismo.

Mais informações aqui

Fonte: Assimptur Assessoria de Imprensa