Formação dos consumidores do futuro é tema de debate na ESPM

Evento debaterá sustentabilidade, educação e o cenário pós-pandemia

O Centro ESPM de Desenvolvimento Socioambiental (CEDS) promove nesta quinta-feira (13) o evento Jovens Hoje, Consumidores Amanhã. O encontro virtual terá a participação de Maíra Bosi e JP Amaral, do Instituto Alana, e de Tatiana Amendola, da ESPM, com mediação de Marcus Nakagawa, coordenador do CEDS/ESPM. O evento integra a série Diálogos CEDS. “A sustentabilidade deve ser central no desenvolvimento e na socialização das crianças. Ao lado da educação financeira e digital, ela é fundamental para formar consumidores mais responsáveis no futuro e precisa fazer parte da formação escolar e familiar”, afirma Marcus Nakagawa, coordenador do CEDS/ESPM.

Para Maíra Bosi, coordenadora de comunicação do programa Criança e Consumo do Instituto Alana, garantir que a infância esteja livre de pressões consumistas também é um ponto central na formação saudável dos consumidores do futuro. “A criança vivencia um estágio peculiar e fundamental de desenvolvimento e ainda não tem formação cognitiva e emocional para lidar com estímulos persuasivos. A publicidade dirigida a crianças se aproveita de sua falta de experiência e vulnerabilidade para estimular práticas e valores consumistas. Se queremos formar consumidores responsáveis na idade adulta, não podemos aceitar que crianças cresçam acreditando que ter vale mais do que ser”, afirma.

O tema do consumo infantil foi objeto de uma cartilha produzida pelo Conselho Federal de Psicologia. O documento aponta que a publicidade infantil no Brasil causa problemas em dois eixos. Primeiro, incentiva a aquisição de bens de consumo sem utilidade ou até inapropriados para as crianças. Em segundo lugar, é um instrumento de reforço da desigualdade social no país, uma vez que crianças de classes sociais diferentes têm acessos desiguais a bens de consumo.

Tatiana Amendola, professora de Comportamento do Consumo e Shopology da ESPM São Paulo, sustenta que o cenário atual – combinando pressão social por mais sustentabilidade e pandemia – também deve influenciar significativamente a formação dos consumidores do amanhã. “A tendência para o futuro é que o conceito de sustentabilidade no consumo seja integrado em três esferas: o meio ambiente; o outro, em seu sentido social; e o eu. Todas essas três esferas serão influenciadas por essa lembrança da pandemia, que acompanhará os consumidores do futuro, que hoje ainda são crianças”, afirma a especialista da ESPM.

Serviço

Diálogos CEDS | Jovens Hoje, Consumidores Amanhã

Quando | 13 de maio (quinta-feira)

Horário | 14h às 16h

Link | https://espm.zoom.us/j/97883861856 (ID 978 8386 1856)

Fonte: NovaPR – Jonatas Torresan

Quero Educação está buscando Analista de CRM

Vaga para Analista de CRM Júnior

A Quero Educação está buscando um Analista de CRM apaixonado por levar educação aos pontos mais distantes do Brasil, trabalhando com coletores de leads, disparos de e-mail, banners, pop ups, SMS e uma série de outras ferramentas.

Se você é empolgado com Performance, Tecnologia e Educação esta vaga é sua!

Responsabilidades
Compreender em profundidade nosso funil de marketing, assim como os fluxos de conversão dos usuários;
Realizar disparos periódicos de e-mail, incluindo extração da base de usuários, set up da comunicação e monitoramento do resultado final;
Configurar as réguas automatizadas;
Higienizar a base de dados;
Configurar novos coletores.

Requisitos
Perfil analítico e data driven;
Conhecimentos avançados em CRM e/ou SQL;
Focado em atingimento de metas;
Brilho nos olhos, energia e motivação por metas desafiadoras;
Apaixonado pelo propósito da Quero de levar educação a mais pessoas.

Diferenciais
Experiência em startup;
Experiência como Analista de CRM e/ou Analista de Business Intelligence.

Candidate-se por aqui

Plataforma híbrida de ensino envolve o aluno em todas as etapas do aprendizado

São Paulo – SP 5/11/2020 – A educação está diretamente ligada à cultura, e mudanças de cultura são sempre complexas de serem realizadas, já que as ações vão além da sala de aula.

A solução, que pode ser usada tanto no ensino remoto quanto em sala de aula, possui conteúdo didático que visa aprimorar os processos e a participação do aluno

Neste momento em que o Conselho Nacional da Educação (CNE) aprovou, por unanimidade, o documento que autoriza o ensino remoto até 31 de dezembro de 2021, devido à pandemia da Covid-19, a empresa brasileira de ensino Viva Metodologia criou uma plataforma hibrida para auxiliar os mais de 1,4 milhão de docentes atuantes no ensino fundamental a acompanhar e corrigir as atividades realizadas pelos alunos.  A solução promete envolver o aluno em todas as etapas do aprendizado de forma participativa e democrática, otimizando os processos em sala de aula e dando continuidade às atividades realizadas com acompanhamento total dos professores.

Segundo Cristine Soares, educadora e criadora da plataforma, trata-se de uma solução que pode contribuir para aumentar a motivação dos estudantes da educação infantil ao ensino fundamental, além de reduzir a frustração e minimizar as perdas pedagógicas dos mais de 47,8 milhões de estudantes brasileiros que estão assistindo aulas virtuais em todo o país.

“É uma plataforma de ensino híbrido, com ferramentas que visam facilitar a aprendizagem, já que o aluno tem acesso a conteúdos e às atividades, e o professor realiza o acompanhamento dos estudantes, corrigindo e dando devolutiva em tempo real ao aluno”, explica Cristine.

De acordo com a professora do 2º ano fundamental, Marina Monteiro, que testou a solução, a plataforma é totalmente interativa, possui funções que vão desde conteúdos, vídeo aulas, músicas, textos, imagens para a pesquisa, e atividades para o aluno desenvolver, tudo isso alinhado com a Base Nacional Comum Curricular – BNCC. “A ferramenta é muito útil para professores acompanharem o processo pedagógico, aprimorando o trabalho e melhorando a experiência do aluno, além de dar continuidade à realização de trabalhos feitos por alunos tanto em sala de aula quanto em casa”, conta a professora.

Hoje, já não basta abrir uma sala na internet e passar o conteúdo como se escrevesse em um quadro negro e esperar que aluno aprenda. É preciso ir além dos livros e conteúdos acadêmicos e valorizar a produção criativa do estudante. “A forma como lidamos com a informação passou a ser mais importante do que apenas adquirir o conteúdo. A educação está diretamente ligada à cultura, e mudanças de cultura são sempre complexas de serem realizadas, já que as ações vão além da sala de aula”, finaliza a educadora Cristine Soares.

Website: http://www.vivametodologia.com

Vaga de estágio em startup

Startup de SJCampos busca estagiário

A Kukk Educacional é uma startup da área de educação e está em busca de estagiário para compor seu time. Veja abaixo mais detalhes da vaga e boa sorte!