Fazer mídia e ensinar mídia

por Josué Brazil

Já são quase 31 anos de trabalho no ensino superior. E a maior parte deles estive em sala de aula ensinando – ou ao menos tentando ensinar – mídia.

Nunca foi tarefa muito fácil. Mídia nunca foi uma área desejada pelos alunos. Mídia trazia números e até algumas fórmulas. E isso para o povo de humanas parece filme de terror.

Não havia livros, publicações. Só no final dos 1990 e inícios dos 2000 o Grupo de Mídia conseguiu ampliar a bibliografia no país. E foi incrível!

Para um cara que optou por viver e trabalhar no interior era mais difícil ter acesso às informações, aos cursos e congressos. Aprendi muito na raça. E tentei ensinar. Hoje, tá quase tudo na internet (ahhh… internet, sua linda!).

E, pasmem, cheguei a ser professor de mídia em faculdade da capital. Não durou muito, mas estive lá! Com essa experiência em Sampa posso afirmar, com muito orgulho, que lecionei mídia em três universidades diferentes (obrigado UBC).

Também “fiz mídia”. Na prática. Assumi essa área na minha já inexistente agência, a saudosa – pelo menos para mim – Publicus Comunicação Publicitária.

Tudo mudou e segue mudando – cada vez mais rápido – nessa tal de mídia. Os desafios ficaram maiores e mais complexos. E isso só deixou tudo mais fantástico.

Neste dia do profissional de mídia quero deixar meu especial abraço a todos que se aventuraram pelo tortuoso caminho de ensinar Mídia. E claro, também a todos os profissionais de mídia de agências, veículos e clientes.

Abraços, galera!

Coluna “Discutindo a relação…”

Uns + uns = todo

Antes de qualquer coisa… Que título é esse, Josué?! Enlouqueceu? Esqueceu que é professor de redação publicitária?!

Calma. Vou tentar explicar.

Tenho dito a algumas pessoas com as quais tive a oportunidade de conversar (boas conversas) nos últimos dias que quando recebi o convite para retomar a APP (Associação dos Profissionais de Propaganda) do Vale do Paraíba o meu primeiro impulso foi recusar. Mal havia me ambientado no cargo de diretor da unidade de ensino na universidade em plena pandemia.

A conversa em torno da ideia com o Toni, da Executiva Nacional da APP, acabou me fazendo aceitar. Isso porque ao longo da conversa foi ficando claro para mim que aquela era a oportunidade de tentar alcançar algumas coisas em relação ao mercado. Coisas que acredito que sejam necessárias e quase urgentes.

A primeira delas: precisamos resgatar a ideia de um mercado de propaganda na nossa região. Em conversas com algumas pessoas próximas do mercado já há algum tempo venho percebendo que essa ideia não existia mais. Era cada um cuidando do seu negócio. Até os veículos, que na minha época de agência muitas vezes faziam o papel de aglutinadores, haviam se afastado dessa ideia.

Imagem de mohamed Hassan do Pixabay

A segunda delas: eu sou professor de publicidade e propaganda. Torço pelo sucesso de meus alunos e ex-alunos e quero um mercado forte, atraente e que segure aqui os muitos talentos que todas as universidades e faculdades da região formam. Quero um mercado próximo da academia e a academia perto do mercado. Um mercado promissor garante empregos, vagas e muitos alunos buscando os cursos da área de comunicação e marketing.

A terceira delas: a mais motivadora, talvez. O mercado precisa ser pensado e construído a partir de um pensamento coletivo de colaboração, parceria, troca e busca por excelência. As demandas dos clientes são cada vez maiores (isso gera inúmeras especificidades e áreas de especialização) e dar conta de tudo fica quase impossível para as agências de propaganda/comunicação e as assessorias. Ainda mais na nossa região em que verbas não tão grandes resultam em estruturas enxutas. É preciso juntar forças, buscar parcerias para somar expertises e entregar resultado. É não olhar o outro apenas como concorrente. É olhá-lo como parte de seu mercado e como um provável parceiro em algumas demandas. É isso!

A bola da vez é a colaboração, a troca, o diálogo. A bola da vez é parar de falar mal do mercado de propaganda regional. A bola da vez é parar de falar mal dos players que disputam esse mercado com você.

É matemática maluca, mas das boas. Uns + uns = todo. Players de propaganda e marketing trocando e colaborando, construindo uma ideia de mercado constroem um todo. E, podem acreditar, o todo é mais importante que cada um. Sem o todo, o mercado forte e consistente, com boas práticas, cada um vai sofrer mais. Uns e uns devem trabalhar pelo todo.

Precisamos do todo. Precisamos resgatar o nosso mercado. Mostrar que ele existe. Que está aí e que é importante para a economia e os negócios de nossa região e até do país.

Embarca nessa ideia comigo?!

Feira atrai universidades norte-americanas

São José dos Campos recebe universidades norte-americanas

Feira chega pela segunda vez à cidade e apresenta oportunidades que as melhores universidades dos Estados Unidos oferecem

No dia 15 de março, São José dos Campos receberá, pela segunda vez, universidades norte-americanas que participarão da U.S University Fair (Feira de Universidades Americanas, em português), realizada pela Linden Educational Services. Na primeira edição da feira, realizada no primeiro semestre de 2016, mais de 1.000 estudantes estiveram presentes.

O evento apresenta as oportunidades que as melhores universidades norte-americanas oferecem em graduação e pós-graduação. Além de uma programação de palestras com informações sobre como escolher uma universidade americana e como funciona o processo de inscrição, os representantes das universidades estarão disponíveis para apresentar e tirar dúvidas a respeito dos programas de educação em Ensino Superior nos EUA. A EducationUSA, uma rede oficial sobre estudos nos Estados Unidos com 32 escritórios no Brasil, também participará da feira.

A entrada é gratuita e a participação é destinada principalmente a estudantes do 2º e 3º ano do Ensino Médio e graduados que buscam uma especialização ou aprimoramento acadêmico (pós-graduação).

As universidades

• Elon University
• Fairleigh Dickinson University
• Foothill and De Anza Colleges
• University at Buffalo, The State University of New York
• University of Colorado Boulder
• University of South Carolina

As instituições participantes oferecem cursos em diversas áreas do conhecimento e se localizam em vários pontos dos EUA.

A feira acontece das 17h às 20h30, no Hotel Nacional In. Para garantir a participação no evento, é importante que seja feita a inscrição antecipadamente por meio do site www.lindenfairs.com.

Programação

17h: Palestra Como escolher uma universidade americana
17h30: Palestra O processo de inscrição
18h: Início da feira

Sobre a Linden

A Linden Educational Services conecta, há mais de 30 anos, estudantes de todo o mundo às inúmeras oportunidades educacionais disponíveis nos Estados Unidos, para que eles explorem suas possibilidades e seus objetivos em um ensino superior de qualidade reconhecida. Conheça mais sobre a Linden acessando o site www.lindentours.com.

Serviço
U.S. University Fair – Feira de Universidades Americanas
Data: 15 de março
Horário: das 17h às 20h30
Local: Hotel Nacional Inn
Endereço: Av. Dep. Benedito Matarazzo, 9009 – Jardim Oswaldo Cruz, São José dos Campos
Informações: (12) 3203-1000 ou www.facebook.com/LindenBrazil
Inscrições: www.lindenfairs.com

Fonte: KMS Comunicação – Natalee Neco