Comunicação, tecnologia e RH

Para auxiliar a comunicação é necessário contar com a tecnologia

*Por André Franco

A transformação digital se tornou uma realidade ainda mais presente com a chegada do novo coronavírus, já que o mercado de trabalho precisou se reinventar. Empresas em geral passaram a buscar estratégias de auxílio às áreas de comunicação interna e RH para poderem alinhar os processos operacionais com os colaboradores em home office. Com esse contexto, muitas delas já notaram que a chave de uma boa comunicação depende de um fator: a tecnologia. Principalmente neste cenário em que 47% dos respondentes afirmam que irão implementar o “teletrabalho” como opção permanente para os colaboradores, de acordo com um relatório da PCW baseado em um questionário com líderes de grandes empresas americanas.

André Franco

Algumas ferramentas têm se mostrado bastante efetivas para desenvolverem ações de comunicação interna, engajamento de colaboradores e employer branding – forma de transformar uma corporação em uma marca desejada para atrair e manter talentos. Com essa tendência, uma possibilidade que ganha cada dia mais espaço são os aplicativos e redes sociais corporativas, que dão voz para a liderança e conectam as organizações de uma forma interativa como uma rede social comum. Para se ter uma ideia, uma pesquisa realizada pelo Google mostra que o coronavírus promoveu várias transformações nos hábitos dos brasileiros e entre elas está presente o aumento da dependência da internet e tudo está se tornando virtual.

Mesmo antes da pandemia esse movimento também já estava acontecendo dentro da comunicação corporativa. Em 2019 a Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (ABERJE) colocou a comunicação digital e instantânea entre as tendências para aquele ano e segundo a própria associação, “a Comunicação Interna é agora digital e instantânea e para ser eficaz precisa de apoios como repetição, atratividade, dinamismo e interação”. Um ano e meio depois a tendência se tornou essencial: 90% das empresas intensificaram o processo de comunicação digital, por meio da criação de canais, plataformas e redes sociais como medida tomada em decorrência do covid-19.

E é por esse motivo que líderes precisam se atentar às oportunidades que a tecnologia tem oferecido para o mercado. Também é importante que grandes corporações busquem formas de estarem preparadas para uma possível crise, por meio de funcionalidades desses aplicativos aplicativos que ajudam os profissionais de comunicação interna ou de agências na hora de gerir uma crise, disponibilizando um acesso a informações assertivas em tempo real, além de testarem o conhecimento e preparo de seus porta-vozes e colaboradores sobre o posicionamento da empresa com relação a temas sensíveis.

Já sabemos que a mudança para o digital chegou para ficar, além de otimizar processos, ela mudou a forma como nos relacionamos e comunicamos. Mas para ser uma transformação efetiva dentro das companhias, ela deve refletir a cultura organizacional e o propósito daquele ambiente. Por isso, tecnologia é uma das soluções para facilitar essa adaptação dentro da comunicação organizacional.

Portanto, manter uma boa estratégia de comunicação interna pode fazer a diferença para atravessar esse momento de crise. Ainda não é possível prever a extensão dos efeitos de uma pandemia ou mesmo quando tudo vai voltar ao “novo normal”. enquanto isso, a informação se torna o maior aliado para manter equipes engajadas e times unidos. As agências de comunicação, setor de comunicação interna e rh já podem contar com a ajuda dessas tecnologias para auxiliarem seus clientes em diferentes cenários.

*André Franco é CEO do Dialog.ci, startup responsável por desenvolver uma plataforma online de comunicação interna e RH para melhorar o engajamento dentro das empresas

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Coluna Propaganda&Arte

2020: o ano do LinkedIn (você está pronto?)

Não estou falando que outras redes sociais não estão tendo resultados expressivos, como Pinterest e TikTok. Aliás, para algumas métricas temos resultados impressionantes (vale se informar). O ponto aqui é que o LinkedIn, para marcas e profissionais, está se tornando a bola da vez em um cenário de pandemia onde buscar um emprego/melhorar a carreira virou item essencial.

Tchau, selfies. Oi, novo emprego!

Antes da pandemia, você podia tirar fotos incríveis de suas viagens pelo mundo, da sua ida à academia, do seu café gourmet em algum lugar caro, tudo pela exibição, pelo registro do momento importante para você ou apenas por inércia social. Agora, com o cenário de isolamento, home office, desemprego e novas oportunidades na internet, o LinkedIn ganha maior relevância, apresentando um crescimento considerável nos últimos anos, segundo um estudo do Hubspot.

LinkedIn é 277% mais eficaz na geração de leads do que o Facebook e o Twitter

As marcas já sabiam disso e os geradores de conteúdo também. Por isso, naturalmente, os anunciantes estão cada vez mais presentes na rede social mais engravatada da rede. Se agora o fluxo cresceu devido ao número de desempregados e esse não é um público potencial, deixo para vocês analisarem. Afinal, o desempregado de hoje, pode buscar cursos e consultorias e conseguir um emprego amanhã. Já pensou nisso? Qual é o seu produto? Qual sua profissão? Por que ainda não está no LinkedIn ativamente?

Image by Ernesto Eslava from Pixabay

90% dos recrutadores usam regularmente o LinkedIn

Você está feliz no emprego que está? Está desempregado? Para todas as respostas, a sua presença no LinkedIn está virando uma necessidade. As pessoas perceberam que o emprego e suas paixões de vida estão convergindo e é muito importante encontrar empresas que possuem os mesmos valores que você. É isso, uma tendência dessa geração e os algoritmos do LinkedIn são ótimos em casar estas afinidades, oferecendo algumas funções interessantes, principalmente para clientes premium, como saber qual empresa viu seu perfil, ou seja, é quase um Tinder das empresas onde o “flerte profissional” é liberado!

98% dos profissionais de marketing de conteúdo utilizem o LinkedIn para marketing de conteúdo, especialmente para marketing B2B e geração de leads

O LinkedIn de antes da pandemia não é o mesmo do pós-covid-19. Não pelo site em si, mas pelo usuário e pelas formas de interação. Aos poucos, aquelas pessoas que antes só falavam em tom sério, estão se abrindo, dialogando de forma mais indireta, pessoal, “afrouxando a gravata”, por assim dizer, em uma metáfora que explica uma mudança considerável de postura e tom dos usuários da rede social mais procurada pelos RHs.
Você percebeu alguma mudança nas interações pelo LinkedIn? Tem acessado todos os dias? Está percebendo alguma mudança na linguagem das pessoas e tipos de conteúdos?

Você está pronto para esse momento?

Ainda é cedo para dizer que 2020 é o ano do LinkedIn, mas arrisco afirmar isso. As pessoas perceberam que futilidades, como selfies vazias, não podem tomar mais tempo do dia do que uma leitura, um curso, uma ação voltada ao seu trabalho e a busca por suas paixões. O trabalho agora tomou uma nova dimensão para as pessoas e, consequentemente, a rede social favorita das empresas também. E você? Já está fazendo parte dessa mudança?

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Vaga para Analista de Endomarketing

Vaga no Grupo Zaragoza

Local de atuação: Corporativo – Taubaté/SP
Cargo: Analista de Endomarketing / atuação no RH.
Horário: 08:00 – 17:48 / segunda à sexta
Salário: à combinar.

Foto: Pixabay

Descrição das Atividades e Responsabilidades:

• Responsável por planejar, organizar e gerenciar as ações de comunicação estratégica, endomarketing e engajamento para o público interno, desde calendário de eventos passando pelo briefing, debriefing e execução;
• Realiza a gestão de eventos corporativos, mapeamento de necessidade para desenvolvimento de conteúdos, campanhas motivacionais e treinamentos;
• Elabora ações/campanhas para melhoria de resultados e tornar a cultura mais produtiva, reforçando a marca/ visão, missão e valores na mente e no coração dos colaboradores, campanhas de datas comemorativas e comunicação interna;
• Suporte no programa de Integração dos novos colaboradores;
• Busca soluções de comunicação e interatividade;
• Elabora a comunicação visual e textual dos eventos;
• Atua com definição de layout e textos dos materiais.

Pré-Requisitos: Formação: superior completo em Jornalismo, Comunicação Social ou Publicidade e Propaganda
Domínio em programas gráficos, tais como Illustrator e PowerPoint.

Mande seu CV para: rh.anacarla@grupozaragoza.com.br

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Minidocumentário aborda a importância da tecnologia no RH

Com pouco mais de 5 minutos, o documentário mostra como a tecnologia pode melhorar o RH das empresas

A agência de vídeo marketing Smarty, dirigiu um minidocumentário sobre o software de RH da Convenia – Startup que desenvolve tecnologia para a área de Recursos Humanos. Com o título “Reinventando o RH: do operacional ao estratégico”, o vídeo de 5´25,” aborda as rotinas e os desafios do departamento de RH, focando em como uma ferramenta online pode otimizar tempo, reduzir erros e, ainda, gerar retorno financeiro para a empresa.

A ideia surgiu quando os sócios do Convenia – Rodrigo Silveira, Marcelo Furtado e Anderson Poli – perceberam que seria importante divulgar de maneira mais ampla que muitos profissionais de RH ainda não usam tecnologia para auxiliar a execução de suas atividades diárias e que as ferramentas online podem reinventar a área. A opção pelo formato documentário para web foi a escolha por causa do dinamismo e pelo fato de agregar depoimentos, evocando a identificação do espectador com o tema.

A expectativa é que esse minidocumentário auxilie na discussão sobre o papel do RH e sobre como as empresas podem amplificar seus resultados com apoio da tecnologia. Dirigido por Diego Monteiro, fundador da agência de vídeo marketing Smarty, e com edição e finalização de Fernando Quintais, o vídeo pode ser assistido aqui:

Sobre o Convenia

O Convenia é um software de RH na nuvem para a pequena e média empresa. Com rotinas controladas em Excel, aumentando sua eficiência e eliminando perdas operacionais, trabalhistas e financeiras.

Sobre a 

A agência de vídeo marketing Smarty foi fundada em 2017, que atua tanto na produção de vídeos para as redes sociais como no planejamento e divulgação. Criada por Diego Monteiro, que também fundou a startup Scup – ferramenta de monitoramento de redes sociais –  ele é também autor de um livro sobre métricas em redes sociais.

Fonte: Cata-Vento Comunica – Juliana Matheus

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Garantindo vagas

Bom começo de ano

Alunos de Relações Públicas da Unitau conquistaram agora no início de 2016 vagas de estágio importantes na área de comunicação em grandes indústrias da região:

Giulianna Almeida passa a estagiar na Monsanto

Giulianna Almeida passa a estagiar na Monsanto

Giulianna Almeida – 5º semestre de RP – estágio na Monsanto em Jacareí
Shayene Charleaux – 5º semestre de RP – estágio na Novelis em Pindamonhangaba
Camila Andrade – 7º semestre de RP – deixa o estágio no setor de RP da General Motors em SJC para ingressar no estágio no setor de comunicação da Tenaris Confab e irá trabalhar com a ex-aluna de RP, Bruna Prado, responsável pela comunicação da unidade de Pindamonhangaba.

Raíssa

Raíssa Marangoni também passa a estagiar na Monsanto

 

E a aluna de quinto semestre de publicidade e propaganda, também da Unitau, Raíssa Marangoni Bueno, passa a estagiar também na Monsanto na área de RH desenvolvendo e divulgando projetos e ações internas

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0